Pular para o conteúdo principal

Aracajú participará da Hora do Planeta.

Daqui a seis dias, precisamente no dia 31 de Março, Aracajú estará participando da Hora do Planeta 2012, que deverá acontecer no Mirante da Praia 13 de Julho, ás 19h30 quando diversas pessoas estarão reunidas no local. ÀS 20h30 serão apagadas as luzes elétricas, que serão substituídas por velas que deverão permanecer acesas até as 21h30, no encerramento do evento. De acordo com Magna Santana, via Facebook; "Pela primeira vez na história da Hora do Planeta, este ano o apagar das luzes em diversas regiões do mundo será registrado diretamente do espaço sideral. A Hora do Planeta irá alcançar a Estação Espacial Internacional (ISS na sigla em inglês), onde o astronauta e embaixador da Rede WWF, André Kuipers, irá vigiar nosso planeta no momento em que as luzes forem desligadas na noite de 31 de março. A Hora do Planeta em Aracajú conta mais uma vez com a Prefeitura Municipal, que apoiará o movimento e estaremos marcando a participação de Aracaju no Mirante da 13 de Julho a partir das 19h30. As luzes no local serão apagadas pontualmente as 20h30 até às 21h30, acenderemos velas e assistiremos apresentação da orquestra Sanfônica de Aracajú. Os interressados deverão comparecer trajando vestes pretas". Todos os sergipanos estão convidados a participar do evento.

As Mais Lidas do Mês

Relacionamento a dois, porque é tão difícil?

Tente juntar dois mundos diferentes, cada um com seus princípios, seus valores já construídos durante anos, seus modos e maneiras de ver a vida completamente opostos. Então, acha fácil conciliar isso? As relações atuais são frutos de sonhos empurrados nas mentes, buscando o idealismo de perfeições que não existem. Vive-se a sonhar com a pessoa perfeita, encantada, a pessoa mágica. Engano que custa caro nos envolvimentos. Primeiro é preciso saber que as pessoas mudaram, não veem mais a relação conjugal como antes viam. Criou-se uma facilidade para sair do casamento que é imensamente superior a existente para se entrar nele. Hoje é mais fácil separar-se que casar. Frutos de mágoas vividas, assuntos mal resolvidos e traumas, as pessoas querem cada vez encontrar no outro, mais do podem dar a ele. Outro engano que também custará caro num envolvimento futuro. Não há erro único, falha única numa relação a dois. Um erro conduzirá sempre a outro e ambos começam a errar, fatalmente a falta de c…

A cor do preconceito no Brasil.

Durante a minha época de estudante sempre ouvia as professoras falando sobre preconceito e discriminação. Comentavam o assunto com um tom grave na voz, tom de discordância, de revolta. Atribuam aquelas atitudes sempre a todas as nações, obviamente nunca se referiam ao Brasil. "Ainda bem que não somos uma Nação preconceituosa, discriminatória", diziam. Eu, logicamente como todo aluno, cegava na opinião das professoras, ainda não possuía a minha própria e se alguém que eu admirava me oferecia uma, eu aceitava como certa. Os tempos passaram, muitas professoras se foram, outras perderam a linha de julgamento e perderam o senso de opinião, a idade lhes chegou. Aprendi a remoer coisas, observá-las, tirar minhas próprias conclusões. Me arrependi profundamente! Antes continuasse como cego, iludido pelas opiniões alheias, antes bebesse do otimismo e das tentativas de ocultar o mundo real, oferecido pelas professoras. Percebi que eu não sou uma pessoa, eu sou uma cor. Nem chego a ser…

Homofobia, a regressão humana.

Direitos humanos. Palavra linda de se pronunciar, mas finda ficando só na teoria, porque na prática funciona bem diferente. Segundo a Constituição todos, friso, todos nós temos direito a liberdade de expressão, direito de ir e vir, direitos á escolha de credo. Ufa, hajam direitos! Sim, hajam dirito, todos aqueles que desrespeitam os direitos humanos, porque estes não são verdadeiramente humanos direitos. São a espúria, a corja social. Um câncer que evolui dentro da sociedade e que nos arremete ao idealismo da raça Ariana! Ora, se nós podemos escolher o que vamos comer, o que vamos vestir, o que vamos dizer e até pensar, porque os outros não? Não é só um ou dois casos de homossexuais agredidos pelo mundo afora, mas são vários. A situação chega a fugir do controle das autoridades que assistem seres humanos serem vítimas das mais covardes agressões físicas e morais. Já não bastasse o bullying nas escolas, na internet e nas ruas, agora são palavrões, chutes, pontapés, facadas, pauladas...…