Pular para o conteúdo principal

Facebook volta a ter ataques de aplicativos com vírus.

Mais uma vez a Rede Social Facebook torna-se ambiente de propagação de vírus entre seus usuários. Os ataques, que já são conhecidos de alguns usuários se dão pelos uso de páginas e aplicativos que são liberados pela Rede Social para promover mensagens diversas, mas na verdade estão com suas páginas linkadas que redirecionam os usuários a páginas de Malwares. Se os responsáveis pelas páginas sabem desta ação ou não, ninguém tem conhecimento, mas o fato é que há tr~es dias dias os ataques foram massificados e várias páginas estão espalhando links com vírus. A forma de identificar tais páginas é simples. Cada página deve conter a mensagem e a foto, logo abaixo pode conter um link que conduza a própria página do emissor, mas o que se vê abaixo são sub links no seguinte formato: "Ponha créditos de graça no seu celular", "Veja as fotos da menina que caiu de bikini", "Ganhe $ 1.000, saiba como", "Saiba quem te visitou no Facebook", "Saiba quem tá on line", "Saiba sua sorte para hoje"...Seu horóscopo...Se teu namorado tá te traindo. Frases sempre a instigar a curiosidade do usuário para clicar na página. Oriento a voce, usuário que não clique em link algum contido nestas páginas, ao perceber estes links numa mensagem exclua a mensagem de imediato, não use aplicativo ou jogo algum até que a equipe de desenvolvedores do Facebook tome as devidas providências. Lembrando a todos que não importa o grau de amizade ou de envolvimento entre voce e quem enviou a mensagem, pois ao utilizar estes aplicativos, o administrador do perfil, "Autoriza" o aplicativo a postar, ver seus dados pessoais e até usar seu perfil sem que voce esteja logado. Um erro gritante e que agora aproveito para deixar a sugestão aos desenvolvedores do Facebook: Um aplicativo 'NÃO" deve possuir privilégios de administrador num perfil, ninguém deve tê-los. Isto vale para todos os aplicativos. Só quem deve postar é o próprio titular do perfil, excetuando-se as blogosfera e serviços de atualização idôneos e já conhecidos. Isto me faz lembrar as questões com acesso a grupos. Os proprietários administradores dos grupos deveriam estar condicionados a enviar convites a participantes, onde contivesse o nome do titular e o assunto relacionado ao Grupo e a decisão de participar ou não caberia única e exclusivamente ao convidado. Outra questão nos mesmos grupos refere-se ao conteúdos das suas postagens que deveria ser pública, não devendo-se mais manter em "Secreto" evitando o uso abusivo de conteúdo erótico e pornográfico nestes Grupos. Se um usuário desejasse participar, solicitaria ao administrador e caso resolvesse formular denúncia de conteúdo impróprio faria em opção para este fim, como já existe. Nas opções de denúncia de conteúdo deveria haver: "Racismo ou preconceito", "Palavras de ódio", "Apologia a uso de drogas", "Cyber Bulliyng", "Nudez implícita ou explícita", "Pedofilia", "Homofobia" que são ações mais praticadas na internet. O usuário deveria ter acesso ao Facebook através de E-mail próprio para denúncias e explicar de forma mais detalhada suas reclamações. Quanto a questão das páginas e aplicativos, por ser uma questão que envolve a geração de finanças, controle difícil nas postagens e compartilhamentos, a melhor saída é vetar os privilégios de administrador destas páginas, retirar a opção dos usuários que permite e concede estes privilégios a terceiros. Os compartilhamentos passariam a ser feitos pelo próprio usuário, mediante senha e com restrições para a concessão a estes aplicativos. O interesse desta matéria é buscar o melhoramento nesta magnífica ferramenta que hoje é o Facebook, não tecendo críticas para macular, mas auxiliar na construção de um Face melhor e mais seguro para todos os usuários.

As Mais Lidas do Mês

Relacionamento a dois, porque é tão difícil?

Tente juntar dois mundos diferentes, cada um com seus princípios, seus valores já construídos durante anos, seus modos e maneiras de ver a vida completamente opostos. Então, acha fácil conciliar isso? As relações atuais são frutos de sonhos empurrados nas mentes, buscando o idealismo de perfeições que não existem. Vive-se a sonhar com a pessoa perfeita, encantada, a pessoa mágica. Engano que custa caro nos envolvimentos. Primeiro é preciso saber que as pessoas mudaram, não veem mais a relação conjugal como antes viam. Criou-se uma facilidade para sair do casamento que é imensamente superior a existente para se entrar nele. Hoje é mais fácil separar-se que casar. Frutos de mágoas vividas, assuntos mal resolvidos e traumas, as pessoas querem cada vez encontrar no outro, mais do podem dar a ele. Outro engano que também custará caro num envolvimento futuro. Não há erro único, falha única numa relação a dois. Um erro conduzirá sempre a outro e ambos começam a errar, fatalmente a falta de c…

A cor do preconceito no Brasil.

Durante a minha época de estudante sempre ouvia as professoras falando sobre preconceito e discriminação. Comentavam o assunto com um tom grave na voz, tom de discordância, de revolta. Atribuam aquelas atitudes sempre a todas as nações, obviamente nunca se referiam ao Brasil. "Ainda bem que não somos uma Nação preconceituosa, discriminatória", diziam. Eu, logicamente como todo aluno, cegava na opinião das professoras, ainda não possuía a minha própria e se alguém que eu admirava me oferecia uma, eu aceitava como certa. Os tempos passaram, muitas professoras se foram, outras perderam a linha de julgamento e perderam o senso de opinião, a idade lhes chegou. Aprendi a remoer coisas, observá-las, tirar minhas próprias conclusões. Me arrependi profundamente! Antes continuasse como cego, iludido pelas opiniões alheias, antes bebesse do otimismo e das tentativas de ocultar o mundo real, oferecido pelas professoras. Percebi que eu não sou uma pessoa, eu sou uma cor. Nem chego a ser…

Homofobia, a regressão humana.

Direitos humanos. Palavra linda de se pronunciar, mas finda ficando só na teoria, porque na prática funciona bem diferente. Segundo a Constituição todos, friso, todos nós temos direito a liberdade de expressão, direito de ir e vir, direitos á escolha de credo. Ufa, hajam direitos! Sim, hajam dirito, todos aqueles que desrespeitam os direitos humanos, porque estes não são verdadeiramente humanos direitos. São a espúria, a corja social. Um câncer que evolui dentro da sociedade e que nos arremete ao idealismo da raça Ariana! Ora, se nós podemos escolher o que vamos comer, o que vamos vestir, o que vamos dizer e até pensar, porque os outros não? Não é só um ou dois casos de homossexuais agredidos pelo mundo afora, mas são vários. A situação chega a fugir do controle das autoridades que assistem seres humanos serem vítimas das mais covardes agressões físicas e morais. Já não bastasse o bullying nas escolas, na internet e nas ruas, agora são palavrões, chutes, pontapés, facadas, pauladas...…