Pular para o conteúdo principal

Relacionamento a dois, porque é tão difícil?

Tente juntar dois mundos diferentes, cada um com seus princípios, seus valores já construídos durante anos, seus modos e maneiras de ver a vida completamente opostos. Então, acha fácil conciliar isso? As relações atuais são frutos de sonhos empurrados nas mentes, buscando o idealismo de perfeições que não existem. Vive-se a sonhar com a pessoa perfeita, encantada, a pessoa mágica. Engano que custa caro nos envolvimentos. Primeiro é preciso saber que as pessoas mudaram, não veem mais a relação conjugal como antes viam. Criou-se uma facilidade para sair do casamento que é imensamente superior a existente para se entrar nele. Hoje é mais fácil separar-se que casar. Frutos de mágoas vividas, assuntos mal resolvidos e traumas, as pessoas querem cada vez encontrar no outro, mais do podem dar a ele. Outro engano que também custará caro num envolvimento futuro. Não há erro único, falha única numa relação a dois. Um erro conduzirá sempre a outro e ambos começam a errar, fatalmente a falta de consciência e diálogo, culminará "matando" a relação. Antes de iniciarmos uma nova relação, falo da união propriamente dita, o casamento, é preciso observarmos de forma razoável as atitudes do outro. Não deve-se observar seus defeitos, mas suas atitudes diante de erros que se possa cometer. Isto lhe dará luz sobre a tolerância daquela pessoa, te fará saber até onde o outro suporta de voce e é onde estará conhecendo seus limites. Quanto as falhas, analise de si mesmo qual a sua tolerância em relações aos erros do outro, o que voce pode suportar. Exercite a praticando flexibilidade e ensine isso ao outro, conviver, estar junto é uma prática diária. Ser intransigente, inflexível e intolerante só destruirá aquilo que construiu ao longo de anos, assim como estas atitudes no outro surtirão o mesmo efeito na relação. É preciso saber até onde se está disposto a doar de si mesmo para o outro, antes que se possa exigir dele. O caráter é uma boa base para se firmar um relacionamento. Vamos analisar os 5 passos para um bom relacionamento a dois: 1º - Afinidade - É preciso gostar dos pontos que um encontra inicialmente no outro para que a relação possa dar certo. Saber que estarão juntos e que poderão dividir sorrisos, alegrias e tristezas é um ótimo caminho. Se voce sente-se bem e tem admiração pelo outro, começou bem, isso é muito importante. 2º - Caráter e princípios morais - Ora, este é um passo notório. Ninguém deverá envolver-se com alguém propenso a coisas que jamais praticaria. Que comunhão teriam? Exemplo disso são aqueles que não vão a baladas envolvidos com os que gostam deste estilo de vida. E aí, que será dos dois? Existem coisas que um faria e que poderia levar a relação a miséria como por exemplo; gostar de jogos, beber muito, sair a noite, estar com amigos durante a madrugada, coisas assim. A princípio bobas, toleráveis, mas que podem ganhar volume e tornar-se insuportáveis ao longo dos anos. 3º - Respeito - Observe se o outro é uma pessoa digna, se possui hábitos respeitosos e costuma respeitar direitos e opiniões sem querer impor a sua. Este ponto é crucial, pois alguém que não sabe respeitar aos demais, também não respeitará voce. Sonde-o, mesmo que leve meses, converse sobre assuntos do tipo adultério, dormir fora de casa, estar em família, curtir a noite, baladas, tomar umas bebidas, drogas, o que o outro acha, mas saiba ter leveza nas questões, analise sem envolver-se com as respostas, retome o assunto outro dia, sempre esporadicamente, sem insistências. Lembre-se, a princípio há a questão da conquista, o outro sempre tentará agradar com suas respostas. Procure saber mais sobre sua família, como agiam, como eram entre si, o que o outro pensa. 5º - A sinceridade - Saiba perceber nas respostas do outro, o quanto há de sinceridade nelas. Sinceridade neste caso no sentido de verdade, de expor seus defeitos, seus erros de forma fiel, sempre buscando não magoar-se, mas utilizando suas palavras de forma franca. Desta maneira saberá se o outro é ou não tendente a falsidade. Conviver com alguém que mente, omite, ou maquia a verdade para minimizar os efeitos dos seus erros é com certeza uma coisa que será difícil perdoar quando for descoberta no futuro. Isto revela uma enorme falha de caráter, algo imperdoável até mesmo para Deus que atribuiu a mentira como sendo "filha do diabo". Não vou esquecer um último conselho: Esqueça-se da beleza física. Não cultue este sonho, pois há uma enorme chance de decepção. Observe as pessoas independente das suas belezas, procure vê-las de dentro para fora. Fato comum numa relação baseada no culto a beleza física é a baixa-auto-estima do outro quando presenciar seu envolvimento(nem sempre interessado) com pessoas do seu mesmo nível. A insatisfação consigo, a imaginação de que pode ser trocado por alguém mais jovem, mais belo, mais atraente. A visão da consumação do efeito tempo sobre a beleza pode conduzir a desmotivação e interesse sexual. A visão do contraste dos corpos, das idades, da beleza. Tudo isso são fatores que levam a baixa-auto-estima e produzem doenças depressivas seríssimas, esfriamento da relação, adultérios, enfim. Cultuar a beleza física, seja ela do corpo, do rosto pode lhe trazer graves consequências na relação ao longo dos anos. Enquanto há beleza e juventude tudo estará bem, mas o tempo é implacável e quando voce acordar, será tarde demais. Estes passos, se seguidos darão uma base segura para a escolha de alguém antes do casamento, mas se forem exercitados até a hora do "sim", depois não adianta. Depois voce terá que superar seus limites e decidir se vai ou não manter sua vida como está. Espero ter ajudado com esta matéria e estarei falando mais sobre o assunto, esperando que deixem seus comentários aqui para que eu possa melhorar os artigos.

As Mais Lidas do Mês

Imagens especiais para o dia das Mães.

A seguir voce verá foto mensagens especiais para o dia das mães, voce poderá compartilhar com sua mãe, presentear um amigo ou amiga. Esteja a vontade e se tiver alguma sugestão de foto mensagem é postar que vamos atender seu pedido.

A cor do preconceito no Brasil.

Durante a minha época de estudante sempre ouvia as professoras falando sobre preconceito e discriminação. Comentavam o assunto com um tom grave na voz, tom de discordância, de revolta. Atribuam aquelas atitudes sempre a todas as nações, obviamente nunca se referiam ao Brasil. "Ainda bem que não somos uma Nação preconceituosa, discriminatória", diziam. Eu, logicamente como todo aluno, cegava na opinião das professoras, ainda não possuía a minha própria e se alguém que eu admirava me oferecia uma, eu aceitava como certa. Os tempos passaram, muitas professoras se foram, outras perderam a linha de julgamento e perderam o senso de opinião, a idade lhes chegou. Aprendi a remoer coisas, observá-las, tirar minhas próprias conclusões. Me arrependi profundamente! Antes continuasse como cego, iludido pelas opiniões alheias, antes bebesse do otimismo e das tentativas de ocultar o mundo real, oferecido pelas professoras. Percebi que eu não sou uma pessoa, eu sou uma cor. Nem chego a ser…